Arquivos | setembro, 2014

Exposição “Devoção”, de Isabela Senatore

convite_devoção_CISDepois de 14 anos de pesquisas e capturas de imagens, Isabela apresenta a exposição e o livro de fotografias que retratam o homem brasileiro revelado com gotas de Devoção. Exposição, que acontece na Estação Guanabara e tem abertura no dia 07 de outubro, às 19h, faz parte da programação da Mostra Unicamp de Fotografia.

“Em 1997, em um quartinho no quintal da casa da minha vó Catharina, no bairro Cambuí em Campinas, São Paulo, montei meu laboratório de fotografia preto e branco; o início de meus estudos e descobertas nesse mundo mágico.

Minha vó Rina, como era chamada, era uma pessoa de muita fé e religiosidade.

Iniciando a montagem do laboratório, ela deu-me a primeira imagem de santo para pendurar na parede e… não parou mais. Tinha santo para todos os lados. Todo mês ela vinha sorrindo com mais um. Eu achava bonito e sempre agradecia pela intenção em proteger-me.

Minha avó sempre colocava gotas de água benta nas químicas de revelação e assim eu ampliei as minhas primeiras fotografias com certa força divina. Eu ficava horas no meu laboratório e quando abria a porta para intervalos ela estava sempre andando e rezando pelo quintal com o terço na mão. E eu perguntava:
– Por que você reza tanto, vó?
Ela respondia:
– As pessoas precisam.

Eu admirava a sua fé e foi daí que surgiu a minha inspiração, começando a buscar situações onde as pessoas demonstravam ter aquele sincero e forte sentimento de amor, fé e devoção.” (Isabela Senatore)

Local: Estação Guanabara – Rua Mário Siqueira, 829, no bairro Botafogo, Campinas/ SP
Abertura: 07 de outubro, 19h, com Café Aquarela.
Visitação: 08 a 30 de outubro, das 09h às 17h.
Informações: (19) 3521-1732

Comentários desativados em Exposição “Devoção”, de Isabela Senatore

Cultura e Extensão Universitária: um diálogo necessário

A Cultura é hoje conFORUMsiderada em suas três dimensões: simbólica, cidadã e econômica, estando associada à ideia de desenvolvimento das nações e sendo, inclusive, preconizada como solução para problemas de desigualdade e de inclusão social. No Brasil, a amplitude do conceito de Cultura aplicado às políticas públicas em todas as esferas de governo reflete a complexidade que o tema adquiriu nos últimos anos.

Paralelamente, a universidade pública – por meio da articulação Ensino / Pesquisa / Extensão – possui os suportes necessários para subsidiar as ações e as reflexões voltadas a essa área. O documento Política Nacional de Extensão Universitária, produzido pelo Fórum de Pró-Reitores de Extensão de Universidades Públicas Brasileiras (FORPROEX), em maio de 2012, reafirma esses princípios:
A Extensão Universitária, sob o princípio constitucional da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, é um processo interdisciplinar, educativo, cultural, científico e político que promove a interação transformadora entre Universidade e outros setores da sociedade. (p.15)
As áreas de atuação prioritárias, na articulação da Extensão Universitária com as políticas públicas, são as seguintes: […]
– promoção do desenvolvimento cultural, em especial a produção e preservação de bens simbólicos e o ensino das artes” (p.26)
Na Unicamp, o Conselho de Desenvolvimento Cultural (Condec), presidido pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, tem o compromisso de construir uma Política Cultural para a Universidade e, consequentemente, um Programa de Desenvolvimento Cultural que permita sua implementação. A construção e a concretização de políticas passam pela promoção de debates para o aprofundamento da temática, por meio de diálogos que permitam ouvir a comunidade, tanto interna quanto externa – acadêmicos, gestores, produtores, consumidores –, seus conhecimentos e experiências.
Este fórum pretende ser o instrumento da discussão dessa temática e também uma ferramenta que permita somar elementos à articulação com a sociedade, por meio deste viés.

PROGRAMA

8h30 – Credenciamento

9h00 – Abertura: 
Prof. Dr. Alvaro Penteado Crósta – Coordenador Geral da Coordenadoria Geral da UNICAMP
Prof. Dr. João Frederico da Costa Azevedo Meyer – Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Unicamp

9h30 – 10h45 – Dimensões das políticas públicas de cultura
Convidado: José Roberto Zan – Sociólogo da Cultura e da Arte. Professor do Departamento de Música do Instituto de Artes – Unicamp

10h45 – 11h00 – Coffee Break

11h – 12h15 – A construção de políticas culturais
Convidada: LIA CALABRE – Integra o setor de Políticas Culturais da Fundação Casa de Rui Barbosa. Professora dos MBAs de Gestão e Produção Cultural da Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) e da Universidade Cândido Mendes (UAM).

12h15 – 14h00 – Almoço

14h00 – 15h20 – Mesa Redonda “O diálogo entre saberes acadêmicos e saberes populares”
Convidados:
ALESSANDRA RIBEIRO MARTINS
 – coordenadora de projetos na Fazenda Roseira e no jongo Dito Ribeiro, em Campinas, SP
SILMAR DE OLIVEIRA – Maestro do Conservatório Municipal de Salto, SP e articulador do Espaço Cultural Barros Junior, no mesmo município
Debatedor: JULIO AMSTALDEN – Músico, doutorando da FE Unicamp

15h20 – 15h40 – Coffee Break

15h40 – 17h00 – Mesa Redonda “O diálogo entre a universidade e as instituições culturais”
Convidados:
EVANDRO CENEVIVA – Gerente do SESC Campinas
MÁRIO MAZZILLI – Gerente Geral CPFL Cultura
Debatedora: SYLVIA FUREGATTI – Professora do Departamento de Artes Visuais do IA Unicamp

17h00 – Encerramento

Para realizar sua inscrição escolha uma das opções:

Caso você seja novo no site Fóruns Permanentes acesse o link:
Cadastrar-se no site dos Fó
runs Permanentes

Caso já possua cadastro no site dos Fóruns Permanentes acesse o link:
Entrar no site dos Fóruns Permanentes

INFORMAÇÕES GERAIS

Local: Auditório do Centro de Convenções da Unicamp
Data: 15 de Setembro de 2014
Horário: das 9h00 às 17h00

ORGANIZAÇÃO

Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural
Cis-Guanabara
Coordenadoria de Assuntos Comunitários
Espaço Cultural Casa do Lago

Comentários desativados em Cultura e Extensão Universitária: um diálogo necessário

Exposição “Paisagens Imaginárias”, de Rafael Ghiraldelli

paisagens“Uma variedade de paisagens imaginárias em estado de desconstrução. As manchas transparentes da aquarela, os vazios deixados pelo branco do papel, a materialidade dura do grafite, a opacidade do guache e da tinta acrílica, o próprio lastro sugerido por qualquer resquício de paisagem real; desconstroem construindo. Trata-se de combinações de cores, transparências, formas e não-formas, cortes inesperados de margem que, em conjunto, ao deixarem pontos de entrada para a imaginação do espectador preencher as lacunas existentes, constroem os pequenos universos surrealmente retratados e as possíveis histórias presentes em seus respectivos meandros.”

Tudo isso e muito mais pode ser conferido no Espaço de Arte da Faculdader de Ciências Aplicadas (FCA) de Limeira, na sala de convivência do Restaurante Universitário, de 10 a 30 de setembro. Visitação acontece de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h e das 18h às 19h30.

Comentários desativados em Exposição “Paisagens Imaginárias”, de Rafael Ghiraldelli

Exposição “Dois artistas, duas histórias, uma arte: a fotografia”, de Felipe Khill e Paulo Otto Kämpf

doisartistasPaulo Otto Kämpf, gaúcho, 72 anos, comprou sua primeira máquina em 1968. Mantém em casa um acervo com todos os slides e negativos produzidos com ela, uma Zeiss Ikon Contessa LK. Atualmente, não sai de casa sem sua “companheira de bolso”, uma pequena máquina digital. “Ao sair, observo tudo e sonho, sonho, sonho…faço fotos para meus hai-cais e hai-cais para minhas fotos, sempre inspirado pela natureza que me circunda. Viva a vida!”.

Felipe Khill, campineiro, 22 anos, conta que adquiriu um fascínio pela fotografia após vivenciar uma série de acontecimentos infelizes durante a adolescência. Membro de uma pequena família de músicos e artesãos, fotografar passou a ser um meio de libertação da mente e também da alma. Começou fotografando amigos e logo se interessou “pelo lado mais conceitual e artístico da fotografia, passando a misturar o real com a mitologia”. Parte de suas obras são autorretratos criados em seu estúdio caseiro. “Minhas obras são sempre compostas em partes, nunca em sua totalidade. São todas fragmentos, todas um pedaço de quem eu sou”.

As obras dos dois fotógrafos poderão ser conferidas nos Espaços de Arte da Agência de Formação Profissional da Unicamp (AFPU) e da Escola de Extensão da Unicamp (Extecamp), ambas localizadas na Praça das Bandeiras, no campus da Unicamp de Barão Geraldo.

Período de visitação: 10 a 30 de setembro, das 09h às 17h, mediante agendamento (3521-4507 – AFPU)

Comentários desativados em Exposição “Dois artistas, duas histórias, uma arte: a fotografia”, de Felipe Khill e Paulo Otto Kämpf

Exposição “Formas da Kromia/ Art in Box”, de Paulo Duarte e Celso Norte

formasPaulo Duarte é artista plástico e pesquisador da técnica “Kromia”, criada por ele mesmo.  Sua técnica proporciona inúmeras possibilidades de pintura em suportes diversos, com um resultado final peculiar.

Celso Norte, também artista plástico, possui trabalhos que nasceram de uma reflexão pessoal e frustações sobre o mercado artístico atual, análise sensitiva sobre o que realmente é considerado arte. (Ela precisa uma moldura estética ou ela por si só lhe basta?). “O que realmente é pobre, belo ou não se encaixa no meio. Fazer apenas por fazer ou criar uma necessidade de consciência de beleza”.

As obras dos dois artistas podem ser conferidas na exposição “Formas da Kromia/ Art in Box”, que acontece durante o mês de setembro no Espaço de Arte do Centro de Convenções da Unicamp, na Av. Érico Veríssimo, 800, no campus da Unicamp em Barão Geraldo. A mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h às 17h, de 09 a 26 de setembro.

Comentários desativados em Exposição “Formas da Kromia/ Art in Box”, de Paulo Duarte e Celso Norte

Exposição “Impressões em Papel”, com fotografias do acervo da CDC

impressoesUm recorte do acerto de fotografias da Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural da Unicamp (CDC) poderá ser conferida em exposição no Centro de Saúde da Comunidade (Cecom) no período de 03 a 30 de setembro. Todas as obras foram doadas ao acervo pelos artistas quando de suas participações no projeto Espaço de Arte, administrato pela CDC, que leva exposições a diversos pontos dos campi da universidade.

Visitação acontece de segunda a sexta-feira das 08 às 18h.

Comentários desativados em Exposição “Impressões em Papel”, com fotografias do acervo da CDC