Arquivos | agosto, 2016

Genealogias Possíveis: Arquivo, Exibição e Circulação

 

1° de setembro de 2016, Centro de Convenções da UNICAMP – auditório I.

O evento pretende refletir sobre a possibilidade de constituir novas filiações, estabelecer afinidades antes impensadas e nem sempre legitimadas pela história da arte.

Novos sentidos metodológicos em circulação apresentam-nos desafios que exigem diferentes abordagens conceituais e, ao mesmo tempo, uma atenta reflexão sobre as especificidades da história da(s) arte(s). Campos de poder em disputa, referências cruzadas, sistemas e conceitos em trânsito, sistematizações em xeque, alianças institucionais inusitadas, apropriações e ressignificações diversas ampliaram o campo da história da arte tradicional e torna-se urgente (re)discutir suas bases conceituais e matéria constitutiva. O evento busca debater uma de suas mais importantes táticas: a constituição de genealogias.

O tema explora a própria gênese da história da arte enquanto disciplina e sua ação discursiva ao destacar três aspectos que instituem e interferem na percepção das genealogias da arte e sua história: o arquivo, a exibição e a circulação.  Tanto a produção artística quanto a produção crítica e historiográfica serão observadas por esses três eixos, organizadores e interiores à própria produção de artes visuais.

programação

Conferência inaugural (9h00-10h00)

Michael Asbury (TrAIN/University of the Arts, Londres). Historiografias do contemporâneo

Mesa Redonda 1 (10h00-11h10)

10h00. Mauricius Martins Farina (UNICAMP). Os arquivos da arte na pathosformeln das redes e nas ruínas do coletivo

10h20. Mônica Zielinsky (UFRGS). Arquivos de artistas. Aspectos críticos emergentes de seus movimentos projetados em contextos de sua circulação e exibição

Debate

Coffe-break (11h10-11h30)

Mesa Redonda 2 (11h30-12h30)

11h30. Luiz Claudio da Costa (UERJ). Da grade da composição à sintaxe da montagem: genealogia dos inventários de artistas

11h50. Maria de Fátima Morethy Couto (UNICAMP). Estratégias de circulação, espaços de promoção. Artistas sul-americanos na Europa dos anos 1960

Debate

Mesa Redonda 3 (14h00-15h10)

14h00. Luiz Alberto Freire (UFBA). Genealogias estilísticas nos retábulos europeus e brasileiros

14h20. Marize Malta (UFRJ).  A arte de expor cadeiras. Modos de exibi-las, de usá-las e olhar obras de arte

Debate

Coffe-break (15h10-15h30)

Mesa Redonda 4 (15h30-17h00)

15h30: Ana Maria Albani de Carvalho (UFRGS). Arte e política. Conexões nervosas a partir da arte postal

15h50. Emerson Dionísio (UnB). Por uma genealogia da diferença: narrativas museais e a história da arte

16h10: Cristina Freire (MAC/USP). O museu, o arquivo e a exposição: Tributo a Walter Zanini

Debate

Comentários desativados em Genealogias Possíveis: Arquivo, Exibição e Circulação

TALENTO UNICAMP

17ª EDIÇÃO
DA “TALENTO”

A Talento Unicamp, feira de recrutamento de estagiários e trainees realizada pelo Núcleo das Empresas Juniores da Unicamp, ocorre no dia 30 de agosto, das 9 às 20 horas, na quadra do Ginásio Multidisciplinar da Unicamp. A expectativa dos organizadores do evento é receber mais de 8 mil pessoas. A feira está em sua 17ª edição e tem como tema em 2016 “Explore. Encontre. Conquiste”. O cadastro de currículo pode ser realizado pelo site www.talentounicamp.com.br.

Comentários desativados em TALENTO UNICAMP

Fórum PENSES – CONSERVADORISMOS, FASCISMOS E FUNDAMENTALISMOS

forumpenses30deagosto (1)

 

No dia 30 de agosto, às 9 horas, no Centro de Convenções da Unicamp, acontece o Fórum Conservadorismos, Fascismos e Fundamentalismos. O evento é uma realização do Fórum Pensamento Estratégico (Penses), com o apoio do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp. O Penses é um espaço acadêmico, vinculado ao Gabinete do Reitor, responsável por promover discussões que contribuam para a formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da sociedade em todos seus aspectos. Mais informações sobre o Fórum podem ser obtidas no site www.gr.unicamp.br/penses/forum-conservadorismo.

Comentários desativados em Fórum PENSES – CONSERVADORISMOS, FASCISMOS E FUNDAMENTALISMOS

Fóruns Permanentes Sociedade e Desenvolvimento

REDE DE ECONOMIA SOLIDÁRIA
DE CAMPINAS É TEMA DE FÓRUM

 

Com transmissão ao vivo pela TV Unicamp e com o tema “Rede de Economia Solidária de Campinas: trajetórias, desafios e perspectivas”, no dia 29 de agosto, às 9 horas, no Centro de Convenções da Unicamp, acontece mais uma edição do Fórum Permanente de Sociedade e Desenvolvimento. O evento tem como público-alvo alunos, docentes e interessados no assunto. Programação e outras informações no site

Comentários desativados em Fóruns Permanentes Sociedade e Desenvolvimento

CONEIF / CONCUNI

congressosdeeducacaoinfantil_0

Como parte da celebração dos 50 anos da Unicamp e diante de um cenário sócio-econômico-político local, regional, nacional e internacional, no qual a dimensão dos direitos sociais vem sendo alvo de políticas que vem de encontro à promoção dos respectivos direitos, o magnífico reitor da Unicamp, Professor José Tadeu Jorge, que também preside atualmente (desde 2013) a União das Universidades de América Latina e Caribe (UDUAL),  em conjunto com docentes da Faculdade de Educação e profissionais da Divisão de Educação Infantil e Complementar (DEdIC/DGRH/Unicamp) propôs a realização do 1º Congresso Internacional de Educação Infantil da Unicamp &  1º Congresso de Creches Universitárias da América Latina e Caribe (UDUAL).

Em defesa da Educação Pública, Gratuita, Laica e de Qualidade Socialmente Referendada em todos os seus níveis, etapas e modalidades, ponderou-se sobre o importante papel da UNICAMP no que diz respeito à oferta de Educação Infantil aos bebês e crianças da sua comunidade acadêmica, em um contexto onde outras universidades têm enfrentado sérios desafios para a manutenção de suas creches universitárias.

Objetiva-se que nesses 04 dias possamos contribuir para fortalecer o diálogo sobre as ações e desafios que permeiam a educação infantil: entre pesquisadores, profissionais da educação, dirigentes, pais e comunidade de Campinas – região metropolitana, Brasil, América Latina e Caribe, bem como integrantes de outros países,

A Educação Infantil, no respectivo Evento, será discutida a partir da tríade “Políticas, Pesquisas e Práticas Pedagógicas” e, nessa perspectiva, as creches universitárias serão destacadas como uma forma de atendimento, entrelaçada pelas respectivas dimensões.

Programa

 23 de agosto – terça feira

13h – 22h – Credenciamento

13h às 18h –  Atividades Pré Congresso

  • Visitação às creches da UNICAMP
  • Atividades culturais
  • Lançamentos de livros

18h – Mesa de abertura e atividade cultural

19h – Conferência de abertura:

Políticas para a Educação Infantil e para as creches universitárias

– Ana Lúcia Goulart de Faria (FE/UNICAMP)

– María Isabel Mena Garcia (Ministerio de Educación Nacional para la educación afrocolombiana y para los proyectos etnoeducativos afrocolombianos) – Colômbia

– Rita Coelho (Ministério da Educação) – Brasil

 24 de agosto – quarta feira

8h – 8h30

Exposição de fotos

8h30 – 11h30

Mesa Redonda 1  – Abordagens e Pedagogias da Educação Infantil

– María Guadalupe García Casanova (UNAM/UDUAL) – México

– Eloisa Candal Rocha (UFSC)

– Anete Abramowicz (UFSCar)

 

13h – 17h30

Mesa Redonda 2 – Creches Universitárias, Conjuntura atual, desafios e perspectivas

– Viviane Ache Cancian (ANUUFEI)

– Christianne Tourinho (DEdIC/UNICAMP)

– e outras instituições convidadas e inscritas

 

Mesa Redonda 3 – Creches Universitárias, Conjuntura atual, desafios e perspectivas

– Ana Maria Mello (USP)

– Gilda Cecilia Rios Bernal (Universidad de Playa Ancha –  Chile)

– e outras instituições convidadas e inscritas

 

Exposição de trabalhos infantis nas creches da UNICAMP

19h – 20h

Programação Cultural

20h – 22h

Horário reservado para reunião de articulação dos grupos presentes

 25 de agosto – quinta feira

8h – 8h30

Exposição de fotos

8h30 – 11h30

Mesa Redonda 4  – Formação e jornada de trabalho

– Ana Maria Siverio (Centro de Referencia Latinoamericano para la Educación Preescolar) – CUBA

– Víctor Francisco C. Bonilla (UNAM) – México

– Representante indicado pelo MIEIB

 

Mesa Redonda 5 – Diferenças na Educação Infantil

– Maria Walburga Santos (UFSCar – Sorocaba)

– Jane Felipe de Souza (UFRS)

 

13h30 – 17h30

Roda de conversa (apresentação de trabalhos orais) e banner

19h – 22h

Roda de conversa (apresentação de trabalhos orais) e banner

Reuniões de trabalho/relatorias

 26 de agosto – sexta feira

8h – 8h30

Exposição de fotos

8h30 – 13h

Mesa de Encerramento  – Uma Educação Infantil de qualidade para todas as crianças, em interface com as universidades

– Silvia Verónica Valdivia Yábar (UNIVERSIDAD NACIONAL DEL ALTIPLANO PUNO) – Peru

– Rosânia Campos (UNIVILLE)

– Maria Carmem Barbosa (UFRGS)

– Angela Coutinho (UFPR)

 

13h30 – 17h30

Atividade cultural

Reunião de trabalho dos grupos para encaminhamentos finais

Comentários desativados em CONEIF / CONCUNI

UNICAMP SEDIA ETAPA FINAL DA OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL

 

 

Neste final de semana, 20 e 21 de agosto, 1,1 mil alunos e professores de todo o Brasil estarão na Unicamp, em Campinas-SP, para participar da grande final da 8ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Ao todo, são 275 equipes que chegaram à final presencial após disputarem cinco fases com provas online. Neste ano, a ONHB contou com um total de 40 mil participantes inscritos de todos os estados brasileiros. A grande final conta com 164 equipes nordestinas. Em seguida, estão as regiões Sudeste, com 79 grupos; Norte, com 18, Centro-Oeste, 8, e Sul, com 6. O estado do Ceará é o que tem mais representantes na final, com 59 equipes, seguido do Rio Grande do Norte, com 57, e São Paulo, 47. Durante as eliminações, apenas três estados perderam representantes e não disputarão a final: Amapá, Sergipe e Rondônia.

Na final da ONHB, os alunos realizarão uma prova em equipe no sábado, no período da manhã. O resultado, com a colocação de cada equipe, será divulgado em uma cerimônia que ocorrerá no Tênis Clube de Campinas. A premiação consiste em entrega de medalhas  de ouro, prata e bronze para todos os participantes de acordo com a colocação baseada no desempenho de cada cada equipe.

“Chegar em mais uma final da Olimpíada Nacional em História do Brasil é uma grande honra para nós, pois esta é uma oportunidade de promover o estudo de História do Brasil, estimular a convivência entre os estudantes e professores, além de incentivo ao estudo, pesquisa e ao pensamento crítico”, afirmou a coordenadora da ONHB, Cristina Meneguello.

Sobre a ONHB

A Olimpíada Nacional em História do Brasil, projeto desenvolvido pelo Departamento de História da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), tem um formato original. A competição ocorre por equipes que devem ser formadas por um professor de História da escola e mais três estudantes do Ensino Fundamental (8º e 9º anos) e Médio (todos os anos). É aberta para escolas públicas e particulares.

Ao todo, são cinco fases realizadas de forma online pelas equipes que duram uma semana cada uma. As respostas (questões de múltipla escolha e realização de tarefas) podem ser elaboradas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação dos professores. Neste ano, o tema escolhido e aplicado à competição foi “Escola, lugar de história”.

A primeira fase teve início dia 9 de maio, finalizando a quinta etapa no dia 11 de junho. Após as cinco etapas, os alunos foram convocados no dia 16 de junho para a final presencial.

Programação Final ONHB:

Sábado (20/08) – das 8h30 às 12h Centro de Convenções – Unicamp

Sábado (20/08) – Realização da prova das 9h às 12h, Prédio Básico – Unicamp (Pavilhão Básico ou PB)

Domingo (21/08) – Cerimônia de premiação das 8h às 13h, Ginásio do Tênis Clube de Campinas – Rua Coronel Quirino, 1346 – Cambuí.

Comentários desativados em UNICAMP SEDIA ETAPA FINAL DA OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL